top of page

Desenvolvimento Psicomotor


Ao contrário do que muitos pensam, o desenvolvimento cognitivo e motor caminham juntos, essa relação é bastante vista em crianças e recebe o nome de psicomotricidade, uma concepção de movimento organizado e integrado, resultante da individualidade, linguagem e socialização, englobando todas as atividades que desenvolvem a motricidade das crianças, de forma a auxiliá-las a ter conhecimento e o domínio de seu próprio corpo, tornando-se um fator indispensável ao processo de aprendizagem.

Durante o desenvolvimento motor na fase pré-escolar, elementos básicos da psicomotricidade se mostram fundamentais logo na primeira infância, são eles:

Esquema corporal, percepção do próprio corpo no tempo e no espaço em associação com os estímulos do mundo exterior; Orientação temporal, que envolve a estruturação temporal na qual a criança deve ser capaz de situar-se entre o antes, o durante, o após, ter noções de horas e minutos, noções de cadência rápida ou lenta (andar ou correr), noções bastante abstratas e difíceis de serem adquiridas.

  • Estruturação espacial, capacidade de avaliar tempo dentro da ação, depende simultaneamente da estrutura anatômica, biomecânica, fisiológica, etc. e do meio externo, distinguir o rápido do lento.

  • Lateralidade, se desenvolve principalmente durante a fase de engatinhar, na qual o bebê movimenta os braços separadamente, possibilitando a percepção do eixo corporal, também expõe o lado dominante, direito ou esquerdo, ou seja, o lado em que a criança terá mais habilidade, sendo mais forte e mais ágil.

  • Equilíbrio, permite que o corpo se mantenha parado de modo estável ou de maneira precisa, é fundamental ao movimento e à coordenação.

  • Coordenação viso motora, é o deslocamento dos olhos ao longo da linha, essencial para o processo de alfabetização, os dois olhos devem se ficar em um único ponto reunindo as imagens de cada um em uma só (visão binocular).

  • Coordenação motora global e fina, a motricidade dos grandes músculos permita a criança de correr, andar de bicicleta e brincarem livremente, enquanto na motricidade fina, que só se desenvolve depois do domínio dos “grandes músculos”, envolve a coordenação de músculos pequenos entre olhos e mão, permitindo abotoar camisas, desenhar figuras, etc.

As habilidades citadas proporcional à criança um controle postural adequado, locomoção e destreza manual. O desenvolvimento global motor se dá no sentido encéfalo-caudal (de cima para baixo), garantido a postura, o equilíbrio e o movimento, enquanto o desenvolvimento motor fino se dá no sentido próximo-distal (do centro às extremidades), permitindo manipulação de objetos e escrita.

Estudos comprovam que crianças com alterações motoras apresentam dificuldade de aprendizagem, a relação da psicomotricidade com o aprendizado não está ligada a matérias especificas, ele se desenvolve como um todo e os resultados positivos serão vistos durante o desenvolvimento escolar, de maneira global. Desta forma, é imprescindível que o desenvolvimento motor seja estimulado, não com tarefas enfadonhas como contornar e recortar como se acreditava, mas com atividades que respeitem a ordem do aprendizado motor e estimule as capacidades cognitivas das crianças desde a idade pré-escolar.

Referências:

AMORIM, Ana Rita Avelino et al. Competência em leitura, escrita, aritmética e desempenho psicomotor em escolares. 2018. http://revista.ugb.edu.br/index.php/episteme/article/view/868/786

http://www.scielo.br/pdf/rbcdh/v12n1/a06v12n1

http://site.ufvjm.edu.br/revistamultidisciplinar/files/2011/09/Considera%C3%A7%C3%B5es-sobre-a-Psicomotricidade-na-Educa%C3%A7%C3%A3o-Infantil.pdf

312 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page